segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Retiro espiritual - D8 - Ultima perninha até Pornic

Não era para ter oito dias, mas como vocês viram, as dificuldades do dia 7 me fizeram ter que parar uns 10 quilômetros do camping de Pornic para dormir em um hotel confortável. Dormi como uma pedra, sem saco de dormir que restringe os movimentos, sem ter que trocar de roupas deitado numa barraca de 40 centímetros de altura, sem ter que me preocupar com a carga do telefone, sem nem mesmo ter que sair buscar onde comer e onde tomar café da manhã...

Acordei com muita calma e saí rumo a Pornic onde deveria encontrara minha amada família apenas às 12:00. Mesmo com a roda avariada resolvi pegar o caminho longo que contorna a costa, passando pela Ponta de Santa Gilda, porque o dia estava lindo, eu tinha tempo de sobra e realmente tenho prazer em andar de bicicleta na praia sob o céu azul e uma brisa refrescante. Além disso tudo, se você olhar bem no mapa, alguém pode querer argumentar que o estuário do Loire somente acaba efetivamente alí,  na Pointe de Sainte-Gilde, um bonito cabo, com um pequeno farol e formações de pedras muito curiosas.

Farol de Point Sainte Gilde
Pedras estranhas. Não achei explicação sobre sua bizarra orientação

Interessante que onde acaba o que chamamos de circuito "Loire a Vélo", em Saint-Brévin-les-Pins, começa o circuito "Veloceane", que é a mesma coisa mas beirando a costa do Atlântico. Não sei se este circuito começa em Saint-Brévin ou antes, muito menos onde termina, fato é que ele é muito menos bem balizado que o "Loire a Velo", o que fez com que entre a Pointe de Sainte-Gilde e Pornic, eu me perdesse um pouquinho e fosse terminar numa trilha de caminhada que acompanha as falésias de Pedra. Tente empurrar uma bicicleta de 15 quilos carregada de barraca, saco de dormir, roupas molhadas e coisa e tal, por uma trilha de falésias, e entenderas porque minha estimada equipe de apoio conseguiu chegar em Pornic antes que eu, isso porque eu acordei a apenas 10 quilômetros (lineares) do destino final, e a Lu teve que dirigir quase três horas para chegar no mesmo ponto. Perdi tempo, mas ganhei mais belas paisagens.

Mais cabaninhas de pesca, chamadas "Pecheries"

Prainhas mocadas

Trilhas não feitas para a Genoveva

Escolhi Pornic como destino final somente porque tinha a curiosidade de conhecer a cidade. Porto natural fortificado e melhorado já no inicio da idade média, hoje Pornic é uma simpática cidadezinha de veraneio, com muitos barcos, um castelinho, cassinos e restaurantes.


Pornic


Re-encotrada a familia, acho que tivemos a sorte de passar o ultimo dia de "verão" na praia. Hoje, em Tours, amanheceu 6 graus. E a vida começou a voltar à rotina.

Formatinhos curtindo a praia

2 comentários:

  1. arruma tuas fotos da viagem para você fazer uma "sceance" ...os formatinhos curtindo a praia estão ótimos!..parabéns filhote!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Nick! Imagino que esteja se sentindo realizado. Apesar de alguns "pormenores" deve ter sido uma experiência incrível com um visual maravilhoso.
    Um retiro espiritual incrível para retomar a rotina...

    ResponderExcluir