terça-feira, 27 de setembro de 2016

Retiro espiritual - D3 - Jargeau a Amboise

Estou esgotado. Tive que tirar energia do cérebro para chegar em Amboise antes das 19:00, quando fecha a recepção do Camping, e mesmo assim, não deu. 

Cheguei no camping às 19:20 e tive que pular a cerca. Se amanhã a recepção estiver aberta quando eu sair em direção a Tours, acerto a conta. Se não estiver, vai sair "de grátis". Quem mandou querer trabalhar pouco?

Em todo caso deu tempo de amar o acampamento antes de escurecer, tomar um banho restaurador e encontrar o barzinho com a melhor vista da cidade para tomar uma cerveja e comer um belo hambúrguer. É foda-se o espírito e as delícias locais. Hoje estou cansado e com fome!

Vista do jantar

Para ser breve, os pontos altos do passeio de hoje eu já conhecia. Orleans, a cidade de meu amigo José Kaio, onde tomei um breve café da manhã diante da catedral e dei a pancada na roda que fodería com o resto do meu dia; Beaugency, a cidade que tem uma ponte construída pelo diabo (pensei em contar a história aqui, mas não vai dar, estou realmente cansado, não vejo a hora de parar de olhar para esse telefone e só apreciar a beleza do Château Royal de Amboise); Blois, a cidade do meu amigo Febre, e agora, Amboise. Entre cada uma dessas cidades foi praticamente pedalar pela vida, subindo estradinhas de areia, descendo estradas esburacadas, e mechendo os ovos em intermináveis estradinhas se saibro, com direito a um pneu furado e uma roda empenada graças à minha estúpida idéia de tomar um cafezinho diante da catedral de Orleans, que eu já conhecia.

Café diante da catedral 

Ponte de Beaugency 
Blois 
Não sei como vai ser o futuro dessa viajem. Estou com uma roda torta (concertável) e com o joelho direito prestes a abrir o bico. Dependendo de como acordar amanhã terei que abortar tudo ou um trecho, para concertar a Bike e descansar o joelho.
Se não fosse a vista, e a Leffe geladinha,  estaria triste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário