terça-feira, 17 de maio de 2011

Inversões de valores

É incrível o poder que o automovel tem sobre nossa lógica. Dentro de um carro é comum nos vermos pensando e agindo de forma diferente do que pensamos e agimos fora dele. É irracional, involuntário, incoerente! Você nunca se pegou preso no engarrafamento reclamando do trânsito que você está ajudando a criar?
Você nunca se pegou dirigindo para uma academia, que ficaria a cerca de meia hora de caminhada de tua casa, ou de teu trabalho, para lá fazer uma hora de caminhada em uma esteira elétrica? Você já se pegou reclamando do preço da gasolina mesmo sabendo que nele não estão inclusos os custos da poluição atmosférica, chuva ácida, efeito estufa e todas as suas conseqüências? Você já se pegou reclamando do preço da gasolina mesmo sabendo que este preço segue a mesmíssima regra de oferta e procura que rege tudo mais que você compra ou deixa de comprar? Você já tentou dividir teu peso pelo peso do teu carro para constatar que você gasta muito mais gasolina para transportar o teu carro para lá e para cá do que para transportar a si próprio ou a sua familia? E você já pensou que gasta muito mais combustível para transportar elementos supérfluos do automóvel, como sistemas de som, ar-condicionado, direção hidráulica, interior bem pensado cheios de porta-trecos, isolamento termo-acústicos, etc. do que para transportar teu próprio corpo? Você já se deu conta que um automóvel em movimento pode ter mais energia cinética do que uma bala de revolver? Você já pensou que é você quem escolhe comparar um carro novo ou um carro de luxo, e coloca-lo no trânsito, na rua, o sujeitando a sinistros, batidinhas, riscos, furto, portanto você, e apenas você deveria ser responsável pelo que acontece com o veículo nesta situação? Você já pensou que é incoerente que um estabelecimento comercial tenha de ser responsável pela segurança do teu veículo, sendo que a decisão de usa-lo e estaciona-lo no local foi tua e somente tua? Você já se pegou irado por não encontrar um lugar para estacionar, sem se dar conta de que você não tem, necessariamente, o direito assegurado a utilizar os 6 metros quadrados de espaço público para estacionar seu carro? Você nunca se pegou reclamando que hoje em dia todo mundo pode comprar um carro? Você já se deu conta de que ao escolher dirigir um carro ao invés de, por exemplo, pedalar uma bicicleta, você está optando por correr o risco de matar ao invés de correr o risco de ser morto? 

Você já se pegou prezando mais pela segurança de teu carro do que pela sua própria segurança, ou de sua familia? Se não acha que não, veja este vídeo:

Um comentário: