quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

É o Rabuja de olho no COP15 - Parte II



Mais novela das oito. China bate no gringo, gringo bate no china, enquanto os países subdesenvolvidos brigam entre si, pois não conseguem se unir nem pelo próprio futuro. Até agora, para quem lê de longe, o COP15 tá parecendo uma enorme novela Mexicana, com direito a briga de egos, acusações de fraude e até debate político – é! Os Republicanos Americanos, opositores incansáveis a qualquer movimento do Super-Obama, mandaram uma delegação para o COP para ficar de olho no seu presidente!


Dá vontade de parar de ler para não entrar em depressão profunda. É impressionante como o mundo não consegue se imaginar em uma realidade diferente do que a da atual luta incessante por dinheiro, recursos e crescimento econômico. Ainda não percebemos que não é de dinheiro que estamos falando, que estamos falando de um planeta redondo, finito, do qual não somos donos e nem temos total controle, mas que dependemos dele e das instáveis condições de equilíbrio na qual nossa espécie e nossas espécies-irmãs nos desenvolvemos em uma simbiose fundamental à (nossa) vida.

Do outro lado, na conferência “fringe” que rola não muito longe da oficial, onde credenciais não são necessárias para se ter a palavra, no “People’s Climate Summit”, um belo documento é redigido para eventualmente ser lido na COP, provavelmente por uma criança visivelmente representante de alguma minoria étnica do mundo. Sarcasmos rabugentos à parte, este documento sim vale a pena ler (seu draft, por enquanto). Mais um altamente recomendado do rabuja aqui. Siga o link.

Nenhum comentário:

Postar um comentário